Guns N' Roses | Passeio Marítimo de Algés

A última vez que os Guns n' Roses estiveram em Portugal para um concerto no Estádio de Alvalade, foi há 25 anos, em 1992, ainda eu não tinha nascido, aliás, nem previsão disso havia. Portanto, passei a minha vida inteira à espera do seu regresso, à espera da possibilidade que parecia remota de ver pela primeira vez ao vivo uns dos melhores músicos, das melhores bandas, da história do rock.

Pouco depois das 21 horas do dia 2 de Junho, o recinto do Passeio Marítimo de Algés já contava com quase 60 mil pessoas impacientes, até que finalmente começaram a ouvir-se os primeiros tiros de pistola e logo depois o tema Looney Tunes, que se ouvia nos desenhos animados do Bugs Bunny. Toda a gente sabia o que vinha aí.

A começar com "It's So Easy" e terminando em "Paradise City", passando por temas como "Welcome To The Jungle", "Civil War", "Sweet Child O'Mine", "November Rain" e "Patience", foram praticamente 3 horas de concerto sem pausas, um autêntico desfile dos melhores temas da mítica banda. Afinal, a longa separação parecia não ter afetado a química geral em cima do palco, digo geral, pois entre o Axl e o Slash a coisa já não é como era. A voz do Axl ainda não lhe falha e ainda percorre o palco como antigamente, o Slash com a sua cartola não parou durante um segundo e o Duff não lhes ficou atrás. 

Após a mostra de dotes do Slash em conseguir solar com a guitarra atrás das costas, o concerto terminou com fogo de artifício e confetti. Duvido que houvesse alguém que tenha saído desiludido. Na minha opinião, foram os 69 euros mais bem gastos em concertos e, sem dúvida, foi um dos melhores que assisti até agora.


Sem comentários:

Enviar um comentário